sexta-feira, 28 de agosto de 2009

O lirismo e a sensibilidade no espetáculo Palavra de Mulher


“Uma mulher que é feita de música
Luar e sentimento, e que a vida
Não quer, de tão perfeita

Uma mulher que é como a própria lua:
Tão linda que só espalha sofrimento,
Tão cheia de pudor que vive nua”.

(Soneto do Orfeu – Vinicius de Moraes)

Vinicius de Moraes é um dos tantos poetas que usaram a mulher como tema e inspiração. E a mulher foi inspiração não só para a poesia, mas para a música, o teatro e outras formas de arte. Assim como a arte tem as suas várias formas de expressão, a mulher tem as suas várias faces: ela é mãe, esposa, profissional; mas, acima de tudo, ela é MULHER, e carrega consigo a maior de todas as características da arte: a sensibilidade.

E, por que não uma mulher falando das mulheres? O espetáculo “Palavra de Mulher” vem com o objetivo de unir as várias formas de arte, como a música, o teatro e a poesia, usadas como subsídio para uma jornada poética, filosófica e musical pela alma feminina.

A cantora Eduarda Fadini, reuniu no espetáculo textos próprios, poesia de grandes autoras, como Adélia Prado, Cecília Meireles, Florbela Espanca, além da música de grandes compositores brasileiros, como Chico Buarque, Ary Barroso e Antonio Carlos Jobim. Ela ainda faz referência a grandes intérpretes como Maria Bethânia, Elis Regina e Nana Caymmi. Dessa maneira, Eduarda desnuda a alma feminina num espetáculo de profundo lirismo, que descreve os caminhos e descaminhos da mulher em busca do amor, resultando numa celebração da feminilidade em toda sua plenitude. “Creio que muitas mulheres já se viram nessa situação, envolvidas por poesia e música, amores e saudades”, diz a cantora. Para Eduarda, esse espetáculo é uma entrega plena e visceral do que a move em direção à arte, à paixão, ao amor, à dor e ao prazer.

O espetáculo “Palavra de Mulher” estará nesta sábado, 29, no Espaço Rio Carioca, às 20h. O endereço é Rua das Laranjeiras, 307. Mais informações pelo telefone (21) 2225-7332.

Não esqueça de votar no blog no Prêmio Blog Books! Entre em www.blogbooks.com.br/categorias/artesecultura e vote no Cultura em Movimento! A votação é até o dia 11/9! Divulguem!!!

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Pegando Carona nas boas ideias


“O mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo, e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...”


Nesses versos de Lenine, temos a perfeita tradução de como vivemos – ou nos deixamos viver. Já dizia Cazuza que “o tempo não para”. E não para mesmo. Mas a velocidade com que o sentimos passar – e a qualidade com que isso acontece – tem nossa total influência. Podemos viver 100 anos e não aproveitar nada, assim como 1minuto pode valer por uma vida inteira. O tempo é uma questão subjetiva, e nós viramos escravos dele; escravos da correria, da pressão, da falta desse tempo. Quem nunca desejou que o dia tivesse mais horas, para dar conta de todas as atividades necessárias de serem desempenhadas? E o tempo é algo tão presente em nossa vida, que influencia em todos os campos, inclusive na arte.

A Internet – grande aliada dos “sem tempo” – encurtou as distâncias, é bem verdade. Mas essa mesma ferramenta, hoje indispensável para a maioria de nós, também neutralizou as relações e tornou-as superficiais. Na arte, a Internet possibilitou que mais pessoas tivessem acesso aos movimentos culturais de diferentes lugares. Mas, também, parcerias tornaram-se virtuais, e o encontro ao vivo se torna cada vez mais escasso. Dessa maneira, podemos dizer que a Internet, ao mesmo tempo que aproxima, ela afasta.

E toda essa introdução acerca do tempo, da distância e da proximidade é para apresentar um projeto que veio quebrar essa superficialidade das relações, dando espaço – e tempo – para o encontro de diferentes artes. Música, teatro, poesia e muita união são os ingredientes dessa jam session. A idéia de Raquel Koehler com o Projeto Pegando Carona é levar diversos talentos, todos pegando carona uns com os outros, promovendo uma noite única de diversão e bom entretenimento ao público.

Além da diversão, o projeto tem cunho beneficente, e parte da renda dos shows será revertida, em parceria com a Casa da Vida (casadavida.blogspot.com), ao Nosso Lar, instituição sem fins lucrativos que apoia crianças carentes de diversos bairros do Rio de Janeiro. Com capacidade para atender 120 meninos e meninas, a casa, que oferece reforço escolar, informática, acompanhamento psicológico, entre outros serviços, e está prestes a completar 59 anos de existência, atualmente encontra-se com as portas fechadas, devido a problemas financeiros.

Nas três semanas em que o projeto está no Centro Cultural Carioca, muitos nomes já passaram por lá, entre eles o ator Cláudio Henrich, cantor, compositor e poeta baiano, Zéu Brito, os cantores João Pinheiro e Lanna Rodrigues, e a atriz Pitty Webo.

Para a última quarta-feira do projeto, os convidados serão a atriz e cantora Zeze Mota, Manu Santos, André Gabeh e o estilista Flávio Mothe. O cantor e compositor Marcus Lima também estará por lá, juntamente com o jornalista Beto Feitosa (Ziriguidum/Mpb.com/Music News), que subirá ao palco, falando sobre o projeto, defendendo a causa e somando sua força.

Para quem quiser embarcar nessa viagem, o último dia de temporada do projeto Pegando Carona acontece nesta quarta-feira, 26, às 20h30, no Centro Cultural Carioca. O endereço é Rua do Teatro, 37 – Centro, e mais informações podem ser obtidas pelos telefones (21)2252-6468 e 2242-9642. Boa viagem!


Não esqueça de votar no blog no Prêmio Blog Books! Entre em www.blogbooks.com.br/categorias/artesecultura e vote no Cultura em Movimento! A votação é até o dia 11/9! Divulguem!!!

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Sol na Garganta do Futuro lança novo vídeo na internet

Gravado ao vivo na cidade de Aracruz, norte do Espírito Santo, ano passado durante o projeto Circulação Cultural o video está disponível em alta definição (HD) para streeming e download no Blog Garganta (http://www.solnagargantadofuturo.com.br/). A música “Isso Tudo é como um Rap” foi composta sobre poema homônimo e acompanha o repertório do grupo há alguns anos, tornando-se uma espécie de clássico – muito querida do público.

O Sol na Garganta do Futuro é um grupo que mistura música e poesia e, desde 2001, apresenta uma proposta inovadora no campo das artes. Os insturmentos musicais dão às poesias o tom exato, enquanto os versos dão lirismo às notas entodas. O grupo é formado pelo carioca Daniel Bosi (sopros/violão/voz) e pelos capixabas Fabricio Noronha (voz/poesia), Hugo Reis (guitarra), Vinicius Fabio (contrabaixo/voz/ruídos) e Erico (bateria/percussão)

No vídeo, destaque para o cenário desenhado em parceria com o design e iluminador Felipe Gomes, composto por luminárias vermelhas em movimento, painéis de acrílico suspensos e imensa imagem de fundo. A edição e captação é do videomaker Thiago Moulin, integrante da turnê que rodou seis cidades de norte a sul do estado, produzindo mais de 15 horas de material bruto.

Atualmente o grupo trabalha na pré-produção de seu primeiro disco a ser lançado no início de 2010 e se prepara para alguns shows em vista nos próximos meses nas cidades de Vitória, São Paulo, São Carlos, Uberlândia e Florianópolis.

Isso tudo é como um rap
Toda a dor do mundo num sopro

Lanço gestose gestos dão frutos.
recolho com a outra mão os futuros.

Mudo de roupa como quem muda de década.
E sonho.
Sonho.
Sonho.

Afino minha guitarra outra vez.
E toco.
Toco.
Toco.

Acho extravagante a blusa de meu pai
Acho um exagero o laço na minha mãe.

Meio parado na frente do espelho
Passo a maquiagem.com o pó que minha sensação injeta.
com a firmeza dos tantos heróis na reprise.
E reprisa.
Reprisa
Reprisa.

São meus netos repetindo na tevê.
É minha cara cheia de vergonha e orgulho.
São coisas quebradas.
Partidas. Dialogadas.

Respostas sem erro.
Piadas absolutamente engraçadas.

Aqui ninguém morre fome.
O presidente é amigo do meu pai.

(Fabricio Noronha, livro "Sangue Som Fogo")

Para assistir ao vídeo, clique
aqui.

Não esqueça de votar no blog no Prêmio Blog Books! Entre em www.blogbooks.com.br/categorias/artesecultura e vote no Cultura em Movimento! A votação é até o dia 11/9! Divulguem!!!

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Top Blog - Segunda fase!

Galeraaa!

Acabo de saber que o blog passou pra segunda fase do Prêmio Top Blog!!! Uhuuuu!!!
Muito obrigada pelo voto de vocês! Agora é torcer pra juri acadêmico gostar dele! hahahaa

O resultado sai dia 31/08.

E, mais uma vez, peço para agora vocês me ajudarem no Prêmio Blog Books... Vamos lá, galera. Rumo ao sucesso absoluto! hahaha

Para votar, é só entrar no site www.blogbooks.com.br/categorias/artesecultura selecionar o Cultura em Movimento, e colocar seu nome e e-mail.

Beijão!!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Prêmio Blog Books!


Caros leitores,

É com grande alegria que comunico o Cultura em Movimento, foi indicado a mais um prêmio! [o resultado do outro ainda não saiu, mas assim que isso acontecer, eu divulgo!]

O prêmio da vez é o Blog Books, e o blog está concorrendo na categoria Artes e Cultura. O vencedor de cada categoria vai ter seu blog transformado num LIVRO! Não é lindo? hahahaha

Para votar, vá ao site
www.blogbooks.com.br/categorias/artesecultura e escolha o Cultura em Movimento. Conto com a ajuda e divulgação de vocês!

Grande beijo!

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Thaís Motta faz show no Rio de Janeiro


A cantora carioca Thaís Motta é uma daquelas artistas que se destacam. Ela canta música brasileira de muita qualidade, e, por isso, ela encanta; encanta por sua personalidade musical, por sua presença, por seu ritmo. Não é à toa que ela ganhou o apelido de “Miss Ritmo” de Marcio Bahia, baterista de Hermeto Pascoal. Thaís veio para ficar, e a prova está em seu CD, ”Minha Estação”, que tem uma musicalidade digna dessa estrela que começa a despontar no céu da música brasileira.

O destaque que Thaís ganha em relação a outros artistas vem, junto com seu talento, de sua influência musical, que passa por Tânia Maria, Leny Andrade, Elis Regina, Rosa Passos, Filó Machado e Bobby Mc Ferrin, o que também a diferencia da maioria das cantoras de sua geração. No fim do ano passado, Thaís fez apresentações na França, onde lançou o CD “Minha Estação” para a Europa, em show para 25 mil pessoas na cidade de Lyon, onde se comemorava os 50 anos da Bossa Nova.

E, nesta terça-feira, 18, às 19h30, é a hora de sintonizar na estação de Thaís Motta e conferir essa estrela iluminando o palco do Teatro Rival. O show terá direção musical do pianista Marvio Ciribelli, que foi o responsável pela produção do CD, e contará com a participação especial de artistas como Altay Velloso, Chamon, Célio de Carvalho, Mauro Costa Jr e Ronaldo do Bandolim. O Teatro Rival fica na Rua Álvaro Alvim, 33 / 37 – Cinelândia, RJ. Mais informações pelos telefones 2240-4469 e 2240-9796.

Sintonize:
www.myspace.com/thaismotta

domingo, 16 de agosto de 2009

Renata Adegas lança CD no Rio de Janeiro

A cantora gaúcha Renata Adegas faz show nesta segunda-feira, 17, na Modern Sound, lançando seu primeiro CD, Sambô. Gastão Villeroy, Kiko Continentino e Daniel Gordon acompanham a cantora neste show, que ainda conta com a participação do músico Eduardo Neves e do compositor e cantor Cláudio Lins.

Com sua voz envolvente, Renata dá um toque especial a cada nota que canta. É tudo feito com um cuidado e dedicação que são claros para quem a ouve. Juntando isso às belas letras, Sambô é um CD imperdível. E a mistura é garantida pelos ritmos variados presentes nas faixas, o que aumenta ainda mais a riqueza de seu trabalho.

Renata mostra-se uma artista de muitas vertentes, assinando cinco músicas de seu CD, além de ser uma intérprete de muita qualidade, como em “Recado”, de Gonzaguinha. Outro destaque é “Cara-de-pau”, uma de suas composições com Michel Dorfman, música alto astral e de ritmo envolvente. Os arranjos do CD também merecem seu destaque, por sua qualidade, tornando as melodias agradáveis aos ouvidos, ao mesmo tempo em que surpreendem. As músicas de Renata não são nada óbvias. E essa “não obviedade” no trabalho da cantora também se deve ao fato das influências que ela possui, que vão do pop rock à MPB, e foram conquistadas ao longo do caminho que sua carreira percorreu, até chegar nesse momento, com um trabalho sólido e autoral.

Para quem quiser conferir o balanço de Renata Adegas, o show será às 19h, e a Modern Sound fica na Rua Barata Ribeiro, 502 – Copacabana. Informações e reservas pelo telefone 2548-5005.

Para ouvir Renata Adegas:
Site
MySpace

sábado, 15 de agosto de 2009

Destaques da programação da Rádio MEC

Em 1923, com o prefixo SQA-A, entrava no ar a Rádio Sociedade do Rio de Janeiro, que, 13 anos depois, seria rebatizada como Rádio Ministério da Educação, hoje, Rádio MEC.

A primeira rádio educativa do Brasil, fundada por Edgard Roquette-Pinto e Henrique Morize, não aceitava propaganda política ou comercial e nasceu com compromisso de levar educação e cultura à população brasileira. Por isso, sem condições de manter e modernizar o seu parque de equipamentos, em 7 de setembro de 1936, Roquette-Pinto decidiu doar a emissora a um órgão oficial - o então Ministério da Educação e Saúde -com a condição de que a rádio permanecesse fiel ao seu lema cultural e educativo. E assim foi feito.

No auge da sua história, a Rádio MEC chegou a manter três orquestras: Sinfônica, de Câmara e Afro-brasileira, além de um trio de violino, violoncelo e piano, de um quarteto de cordas, um coral, um conjunto de música antiga e um quadro de solistas e regentes formados por nomes como Francisco Mignone, Eleazar de Carvalho, Alceo Bocchino, Edino Krieger, Marlos Nobre, Guerra-Peixe, Noel Devos, Iberê Gomes Grosso, Abigail Gomes Moura e Altamiro Carrilho, entre outros

Rádio MEC hoje

A MEC AM - 800 kHz difunde a Música Popular Brasileira, com destaque para o samba e o choro, e apresenta programas variados que contemplam também a música regional, a bossa-nova, o jazz e a música instrumental.

A emissora promove a transmissão ao vivo de programas de Música Popular Brasileira, realizados tanto em seus estúdios quanto em eventos externos, nos teatros ou em casas de espetáculos da cidade. Incentiva igualmente a produção de outros gêneros de programas radiofônicos como a poesia, o radioteatro e o radioarte. Fazem parte da programação horários dedicados à educação e à formação da cidadania.

a MEC 98,9 FM é a única do estado a transmitir música de concerto em 90% de sua programação, com janelas de jazz, choro e música instrumental. Bach, Mozart, Villa-Lobos, Debussy, Verdi, Beethoven, Ernesto Nazareth, Chopin, Vivaldi, Radamés Gnatalli e vários outros grandes compositores são a alma do repertório da emissora.

Sua programação diária inclui agendas culturais relativas aos eventos musicais e de artes em geral que ocorrem na cidade e também fora do Rio de Janeiro. Constam da grade de programação alguns programas históricos, como o "Ópera Completa" , há 50 anos no ar, o "Concerto MEC" e o "Momento de Jazz". Sua programação musical conta, também, com importantes parcerias com as Rádios Nederland, Deutsche Welle e Rádio Cultura SP.

Na MEC FM alguns programas são realizados ao vivo e com a presença do público. É o caso do "Sala de Concerto", um recital realizado toda sexta-feira, transmitido diretamente do estúdio sinfônico da emissora, e do “Sala de Música Ao Vivo” que durante este ano apresenta concertos ao vivo, às terças-feiras , às 18 horas, na sede da emissora.


Confira os destaques da programação desta semana:


Ao Vivo Entre Amigos- 17h05
MEC AM – 800 Khz

Clarisse Grova e Leandro Braga


O Ao Vivo Entre Amigos desta semana promove o encontro da cantora e compositora Clarice Grova e compositor, pianista e arranjador Leandro Braga. Ela com sua voz poderosa e afinada, ele um dos pianistas mais requisitados da MPB. Juntos eles montaram o espetáculo Moda de Sangue, com o qual têm percorrido o Brasil .

O Ao Vivo entre Amigos é transmitido todas as quartas diretamente do Auditório Paulo Tapajós da Rádio MEC, com a presença do público. A entrada é franca e as senhas são distribuídas a partir das 16h.

Rádio MEC AM
Praça da República nº 141-A – Centro.

Produção e apresentação Marina Barreto.
Quinta, 2h; domingo, 12h.

O Choro é o destaque do Bossamoderna nesta quinta-feira, 20, às 23h, pela MEC FM. Chamado por alguns de jazz brasileiro, embora esteja mais associado às influências do barroco europeu, combinado à africanidade, o Choro segue, cada vez mais, novos caminhos estéticos. Desde a bossa de Os Cariocas (Chorinho Carioca, Choro de Bossa), Jongo Trio (Chorinho do Cido) e Carlos Lyra (Choro de Breque) a uma antecipadora fusão promovida, ainda em 1953, pelo violonista Laurindo de Almeida e o saxofonista americano Bud Shank, em torno de Carinhoso, de Pixinguinha. O noviço grupo 4 X Zero também fez uma revolucionária releitura de Tico Tico no Fubá, de (Zequinha de Abreu, assim como o guitarrista Dino Rangel revisitou o Choro de Tom Jobim e Nara Leão o Chorinho, de Chico Buarque.

Produção e apresentação Tárik de Souza.
MEC AM: terça, 22h.


Nossa Música – sábado 19h
MEC AM – 800KHz
Jacob do Bandolim

Esta semana o Nossa Música homenageia Jacob do Bandolim, relembrando os 40 anos da morte do músico. O artista nasceu em 1918 e foi criado na Lapa, Centro do Rio de Janeiro. Instrumentista de extraordinária sensibilidade, Jacob tinha um estilo singular de tocar bandolim. Foi um autodidata na música e só aos 32 anos de idade começou a tocar lendo a pauta musical. Sua casa em Jacarepaguá era uma referência musical no Rio de Janeiro, onde ele recebia personalidades, como Pixinguinha, Turíbio Santos, Paulinho da Viola, Maria Lucia Godoy, Clementina, Elizeth, entre outros.

Na seleção musical do programa estão as músicas: Noites Cariocas, Simplicidade, Flor de Abacate, Assanhado, Reminiscência, Doce de Côco, Agüenta Seu Fulgên]cio, Migalhas de Amor, Saracoteando, Sai do Caminho, Cabuloso, Diabinho Maluco, Treme Treme, Naquela Mesa, Alvorada Migalhas.

Produção e apresentação Aglaia Peltier.
Domingo, 23h.

Como sintonizar:
Rádio MEC AM Rio de Janeiro – AM 800 kHz
Radio MEC AM Brasília – AM 800 KHz
Rádio MEC FM Rio de Janeiro – FM 98,9 MHz
Rádio Nacional Rio de Janeiro – AM 1.130 kHz
Rádio Nacional AM Brasília – AM 980 kHz
Rádio Nacional FM Brasília – FM 96,1 MHz
Rádio Nacional AM Brasília – AM 980 kHz
Rádio Nacional da Amazônia – OC 11.780 kHz e 6.180 kHz
Rádio Nacional do Alto Solimões – AM 670KHz

Confira a programação completa no site da Rádio MEC, onde também é possível ouvir ao vivo os programas da Rádio.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Verônica Ferriani volta aos palcos cariocas

Depois do lançamento de seu CD em junho, a cantora paulista Verônica Ferriani volta aos palcos cariocas para uma temporada no Centro Cultural Carioca. A série de shows estreia amanhã, e acontece todas as quintas do mês de agosto, sempre com convidados para lá de especiais.

No primeiro show, Verônica recebe Alfredo Del Penho e Marcos Sacramento para abrilhantar ainda mais essa festa. Além de seus convidados, a cantora estará acompanhada por Rogério Caetano (violão 7), João Callado (cavaco), Rodrigo Jesus e Paulino Dias (percussão).

O álbum de Verônica foi produzido por BiD, com a parceria da própria cantora, e tem, em suas 10 faixas, um repertório digno do talento de quem os interpreta. O disco reúne grandes nomes, como Gonzaguinha, em “Um sorriso nos lábios”, música que abre o CD, passando por “Com mais de trinta”, dos irmãos Marcos Valle e Paulo Sérgio Valle, e a romântica “Eu amo você”, de Cassiano e Silvio Rochael. Na faixa “Bem feito” (Rubens Nogueira / Paulo César Pinheiro), o timbre de Verônica envolve-nos de tal maneira, que a linda melodia da música fica. Ouvir apenas uma vez? Impossível. Ainda tem a divertida “Fez bobagem”, de Assis Valente, que traz o lado “samba” da cantora, e o batuque marcante da percussão não deixa ninguém parado.

Para quem quiser conferir de perto essa festa, os shows serão às 21h30, e o Centro Cultural Carioca fica na Rua do Teatro, 37 – Centro. Mais informações pelos telefones (21) 2252-6468 e 2242-9642.


VERÔNICA FERRIANI E CONVIDADOS
Dias: 13, 20 e 27 de agosto (quintas)
Local: Centro Cultural Carioca (CCC)
Horário: 21:30
Couvert: R$ 20,00
Endereço: Rua do Teatro, 37 - Centro - Rio de Janeiro
Informações e reservas: (21) 2252-6468 e 2242-9642

Participações especiais:
Dia 13: Alfredo Del Penho e Marcos Sacramento
Dia 20: Áurea Martins e Moyséis Marques
Dia 27: Ana Costa e Pedro Miranda

Saiba mais:
www.myspce.com/veronicaferriani

domingo, 9 de agosto de 2009

A cultura da Liberdade

Cenário de importantes momentos públicos e inúmeras historias de cidadãos mineiros, a Praça da Liberdade, localizada no centro de Belo Horizonte, receberá um dos maiores complexos culturais do pais. O circuito inclui todo o conjunto arquitetônico da região (ruas Tomé de Souza, Guajajaras, Bahia e Sergipe), além de prédios públicos da Avenida João Pinheiro. Para apresentar detalhes do projeto, já em sua reta final, o Governo de Minas Gerais inaugurou a Exposição “Praça da Liberdade: Circuito Cultural – Arte e Conhecimento”, localizada na Alameda Travessia, com entrada gratuita, aberta até o dia 09 de setembro, das 09 às 17h.

Durante os 70 metros do percursso, com o acompanhamento de monitores, o público conhecerá por meio de projeções de imagens em 3D a proposta de cada um dos espaços culturais, que ocuparão os prédios onde hoje funcionam orgãos públicos. Já estes, serão transferidos para o novo Centro Administrativo do Governo de Minas. Em parceria com o a iniciativa privada, serão inaugurados o “Espaço do Conhecimento”, patrocinado pela TIM e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); “Museu das Minas e do Metal”, pela EBX Investimentos, o “Memorial de Minas Gerais”, pela Vale, o “Centro de Arte Popular”, pela Cemig, e o “Centro Cultural Banco do Brasil”. Ainda fazem parte o Palácio da Liberdade, o Arquivo Público Mineiro, o Museu Mineiro e a Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa.

Além disso, a exposição traz fotos, vídeos e textos que contam a história da Praça da Liberdade, palco de grandes momentos políticos e culturais do estado. Também integram a instalação exemplos de projetos que seguem a mesma proposta – de transformar prédios tombados em espaços que reúnem arte, tecnologia, ciência, história e conhecimento – como o Museu do Louvre, Museu Reina Sofia, a Tate Modern e a Pinacoteca de São Paulo. Vale destacar que o projeto museográfico do designer e curador de exposições Marcello Dantas, assim como o projeto arquitetônico de Jô Vasconcellos, respeitam todos os padrões e normas de tombamento.


Praça da Liberdade: Circuito Cultural – Arte e Conhecimento
Local: Alameda Travessia, Praça da Liberdade, Belo Horizonte (MG)
Quando: Até 09 de setembro
Quanto: Entrada franca
Horário de funcionamento: Diariamente, das 9 às 17 horas

Leia também o artigo do Secretário de Cultura de Minas Gerais, Paulo Brant.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Votação chegando ao fim

Galera,

Termina nesta terça-feira, 11, a votação popular do Prêmio Top Blog.
Para quem ainda não votou, é só clicar no selo que está aqui no lado direito!
Para quem já votou, muito obrigada e continuem divulgando!

Beijos a todos,

Carol