terça-feira, 25 de agosto de 2009

Pegando Carona nas boas ideias


“O mundo vai girando cada vez mais veloz
A gente espera do mundo, e o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...”


Nesses versos de Lenine, temos a perfeita tradução de como vivemos – ou nos deixamos viver. Já dizia Cazuza que “o tempo não para”. E não para mesmo. Mas a velocidade com que o sentimos passar – e a qualidade com que isso acontece – tem nossa total influência. Podemos viver 100 anos e não aproveitar nada, assim como 1minuto pode valer por uma vida inteira. O tempo é uma questão subjetiva, e nós viramos escravos dele; escravos da correria, da pressão, da falta desse tempo. Quem nunca desejou que o dia tivesse mais horas, para dar conta de todas as atividades necessárias de serem desempenhadas? E o tempo é algo tão presente em nossa vida, que influencia em todos os campos, inclusive na arte.

A Internet – grande aliada dos “sem tempo” – encurtou as distâncias, é bem verdade. Mas essa mesma ferramenta, hoje indispensável para a maioria de nós, também neutralizou as relações e tornou-as superficiais. Na arte, a Internet possibilitou que mais pessoas tivessem acesso aos movimentos culturais de diferentes lugares. Mas, também, parcerias tornaram-se virtuais, e o encontro ao vivo se torna cada vez mais escasso. Dessa maneira, podemos dizer que a Internet, ao mesmo tempo que aproxima, ela afasta.

E toda essa introdução acerca do tempo, da distância e da proximidade é para apresentar um projeto que veio quebrar essa superficialidade das relações, dando espaço – e tempo – para o encontro de diferentes artes. Música, teatro, poesia e muita união são os ingredientes dessa jam session. A idéia de Raquel Koehler com o Projeto Pegando Carona é levar diversos talentos, todos pegando carona uns com os outros, promovendo uma noite única de diversão e bom entretenimento ao público.

Além da diversão, o projeto tem cunho beneficente, e parte da renda dos shows será revertida, em parceria com a Casa da Vida (casadavida.blogspot.com), ao Nosso Lar, instituição sem fins lucrativos que apoia crianças carentes de diversos bairros do Rio de Janeiro. Com capacidade para atender 120 meninos e meninas, a casa, que oferece reforço escolar, informática, acompanhamento psicológico, entre outros serviços, e está prestes a completar 59 anos de existência, atualmente encontra-se com as portas fechadas, devido a problemas financeiros.

Nas três semanas em que o projeto está no Centro Cultural Carioca, muitos nomes já passaram por lá, entre eles o ator Cláudio Henrich, cantor, compositor e poeta baiano, Zéu Brito, os cantores João Pinheiro e Lanna Rodrigues, e a atriz Pitty Webo.

Para a última quarta-feira do projeto, os convidados serão a atriz e cantora Zeze Mota, Manu Santos, André Gabeh e o estilista Flávio Mothe. O cantor e compositor Marcus Lima também estará por lá, juntamente com o jornalista Beto Feitosa (Ziriguidum/Mpb.com/Music News), que subirá ao palco, falando sobre o projeto, defendendo a causa e somando sua força.

Para quem quiser embarcar nessa viagem, o último dia de temporada do projeto Pegando Carona acontece nesta quarta-feira, 26, às 20h30, no Centro Cultural Carioca. O endereço é Rua do Teatro, 37 – Centro, e mais informações podem ser obtidas pelos telefones (21)2252-6468 e 2242-9642. Boa viagem!


Não esqueça de votar no blog no Prêmio Blog Books! Entre em www.blogbooks.com.br/categorias/artesecultura e vote no Cultura em Movimento! A votação é até o dia 11/9! Divulguem!!!

Um comentário:

Miika disse...

oii, adorei o blog! ja to seguindo! depois dá uma olhadinha no meu, é sobre moda! blogdamiika.blogspot.com

bjoos