segunda-feira, 8 de junho de 2009

De portas abertas para a cultura


Você já pensou em assistir a um show na hora do almoço? E trocar o bate-papo no restaurante por uma roda de debates? Desde 1995, o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE) oferece essas e outras opções para as pessoas que trabalham no centro, ou para quem esteja passando por lá.

O TCE foi o primeiro órgão público da cidade a ceder seu espaço para iniciativas culturais, e todos os eventos são gratuitos. O objetivo inicial do projeto Momento Cultural era dar maior utilidade ao auditório Olympio de Mello, com capacidade para 400 lugares. E o horário do almoço foi escolhido para não prejudicar as atividades profissionais dos servidores.

Logo que começou, o projeto só contava com shows. Hoje, além de acontecerem outras atividades no espaço, ele foi deslocado para o prédio anexo à sede do TCE. “O projeto inclui música e a sala de exposições, onde nós fazemos a roda de conversa, com temas e debatedores, numa proposta informal, onde há uma interação entre público e convidado”, diz Mônica Chateubriand, responsável pela programação do projeto.

O projeto já levou aos TCE artistas como Olivia Byngton, Leni Andrade e Mauro Senise. Além de artistas consagrados, o espaço também recebe aqueles que estão começando. Como é o caso de Manu Santos, cantora e integrante do Seresta Moderna, que se apresentou no espaço do TCE em abril. O grupo conta a história da Música Popular Brasileira através de seus grandes clássicos. E espaços como esse do TCE são importantes pólos de divulgação para os artistas que estão tentando se firmar no meio musical. “Hoje, quanto mais espaços aparecerem com grande estrutura, assim como o TCE, para ajudar a cultura, é perfeito. Porque nós artistas precisamos desse meio de divulgação, de mais espaço, e hoje em dia está muito difícil”, disse Manu.

Além do projeto Momento Cultural, o TCE tem um coral formado por seus funcionários, que já faz show fora do espaço do tribunal. Eles têm recebido resposta positiva do público, por terem um repertório variado, que vai de samba à música clássica. E, no site do tribunal, é possível conferir a programação do projeto, além das músicas cantadas pelo coral.

Um comentário:

Carol Freitas disse...

Grande oportunidade mesmo de se apreciar a Cultura...Já ouvi falar de alguns projetos assim e não há como negar que é uma idéia maravilhosa, e ótima opção para o horário :)