quarta-feira, 16 de abril de 2008

Thaís Gulin

O interesse pela música vem desde que Thaís é pequena. Aos 7 anos, ganhou um gravador, e pasava horas cantando, além de criar harmonias de músicas de comerciais em um órgão que tinha em casa - mesmo não tendo consciência de que era isso que estava fazendo. Mas, somente aos 17 anos que essa curitibana começou a estudar música. Começou a fazer aula de violão na escola Sonata, e como o professor gostou de sua voz, a aconselhou a fazer canto também, e foi o que ela fez. Thaís também estudou no Conservatório de Música Popular Brasileira de Curitiba.

Nessa mesma época, ela fazia faculdade de Administração de Empresas, e também estudava teatro. Aos 19 anos, ela trancou e foi morar um ano na Europa. E foi nesse tempo fora de casa que fez Thaís decidir o que realmente queria de sua vida. Voltou no final de 1998 e começou a cantar na noite, além de se profissionalizar como atriz.

Ainda terminou a faculdade e ficou em Curitiba até início de 2001, quando foi morar no Rio de Janeiro.

E foi no final de 2002, já no Rio estudando música e trabalhando no teatro, que Thaís começou a gravar o demo. Essa primeira gravação tinha três músicas, duas delas estão no cd, que são "A Vida da Outra (Dela) ou Eu", sua primeira composição, e "Hino de Duran" (Chico Buarque), com outro arranjo. A gravação desse demo foi um processo lento, já que Thaís ainda estava descobrindo o que queria em relação ao repertório, arranjos e timbre. O demo ficou pronto em 2003, e até 2005, quando ela apresentou o projeto à Rob Digital, Thaís fez shows num projeto do Teatro Café Pequeno e outros lugares, também no Rio.

Para superar a dificuldade de início de carreira, no lançamento e distribuição do cd, Thaís contou com o apoio da editora que pertence ao colégio em que estudou, em Curitiba.

E seu cd de estréia- que leva o seu nome -, contém um repertório eclético, entre composições próprias e releituras de músicas de outros compositores. E como não podia ser diferente, vem sendo muito bem recebido, sendo ela considerada uma das grandes revelações da MPB. Com uma voz forte e marcante, mas ao mesmo tempo, agradável de ouvir, Thaís dá uma leitura única para músicas como "Garoto de Aluguel" e "De Boteco em Boteco".

Muitos bons artistas vêm tentando conquistar o seu lugar no mundo musical. Mas poucos têm a qualidade vocal e bom gosto de repertório, como Thaís Gulin. E essa grande revelção da MPB só prova que é possível fazer um trabalho de qualidade, apesar de todas as dificuldades que esse meio oferece.


Foto: Livio Campos


* Thaís é uma das finalistas na categoria Revelação do 6º Prêmio Rival Petrobrás de Música.

Fonte: Blog do Mauro Ferreira


* Próximos shows:
Cinemathéque Jam Club - Rio de Janeiro
Rua Voluntários da Pátria, 53 - Botafogo
Dia 25/04 - sexta-feira
Às 22h
Lista amiga: isabelasalves@hotmail.com

Bourbon Street - São Paulo
Terça por Elas

8 comentários:

Manu Santos disse...

Carolzinha, o seu blog é tão lindo! Adoro vir aqui e ler essas matérias bacanas que vc escreve! :)
E eu to adorando conhecer essas novas cantoras!

Um beijinho,
Manu

Lusi Martinez disse...

Veja se não é o sorriso mais escancarado do mundo!!!

Aliás, ela tem parcela de culpa na nossa sociedade, né!? rs

Grande cantora! Pequena e quase frágil, mas quando abre a boca! Ninguém segura! Meu voto vai pra ela!!! Enpero que ela não tarde a voltar pra POA! rs

Beijão

apá silvino disse...

Oi Carol,
sou sua colega, m-musiqueira, e amei conhecer o seu blog!
a gente se fala qualquer hora na lista!
Sinta-se em cas!
apá

Sylvinha assis disse...

Todo mundo devia ouvir "De boteco em boteco". Eu gostei tanto.. *_*

Lusi Martinez disse...

"Todo mundo devia ouvir "De boteco em boteco". Eu gostei tanto.. *_*" [2]

Zózimo Trabuco disse...

o disco é um dos melhores das novas cantoras, especialmente "cisco" e "defeito10: Cedotardar". as regravação estão muito boas também.

como disse o crítico musical tárik de souza, um repertório nada óbvio.

Ári disse...

seu blog é uma delicia... musica pra todos os lados... arte...

adoro!! pena nao conseguir ver sempre...

quero arrumar tempo pra falar mais contigo... sinto falta!

saudades!

Anônimo disse...

Por que nao:)